Grupo FCJ expande suas operações e chega aos Estados Unidos

FCJ USA PRÉ LANÇAMENTO

O Grupo FCJ segue em constante expansão de suas operações. Com lançamentos na Europa, que marcaram a chegada dessa pioneira em Venture Building em países como Portugal e Finlândia, e no Brasil, com os recentes licenciamentos de seu modelo de Venture Builder em regiões-chave do país, e com parcerias estratégicas de Corporate Venturing, como a Woli Ventures, o grupo se vê preparado para adentrar mercados ainda mais consolidados, como o dos Estados Unidos.

Diferentemente do Brasil, o mercado americano possui suas peculiaridades, como formas de entrada diferenciadas e custos mais elevados. Por tanto, para levar as suas soluções de Venture Building para os Estados Unidos com ainda mais eficiência, a FCJ fechou uma parceria comercial com a IEC Partners. Saiba mais!

A forte tendência de Corporate Venture Builder

As Venture Builders são organizações que constroem startups usando recursos próprios, ‘rompendo’ outros modelos, como Venture Capital, Aceleradoras e Incubadoras. São também conhecidas como “Fábricas de Startups (Startup Studios)”, sendo um modelo que compartilha recursos como infraestrutura, marketing, jurídico, contábil, entre outros.

Diferentemente dos modelos tradicionais de Venture Builder (Startup Studios), a FCJ incorpora a cultura de Inovação Aberta (Open Innovation), ou seja, em vez de criar suas próprias startups, a organização busca no mercado soluções inovadoras para desenvolvê-las.

Nesse sentido, o objetivo é fazer com que essas ideias tenham a possibilidade de sair do papel com o apoio de uma rede que detém know-how sobre mercado de inovação, finanças, marketing e comunicação, entre outros pontos essenciais para o crescimento do projeto.

E quando incluímos o termo “Corporate”?

Antes do contexto pandêmico vivido em 2020, o mundo se via numa grande oportunidade para novos empreendimentos, o que fez com que startups e ecossistemas de inovação fossem criados em diferentes partes do mundo. Contudo, devido à forte pressão por digitalização de suas atividades, empresas já estabelecidas foram sendo afetadas de uma forma até então nunca vista.

Nesse contexto, mais do que nunca, grandes organizações precisam encontrar meios de reinventar seus modelos de negócios e de permanecer no mercado, gerando um crescimento rentável e vantagem competitiva. Porém, empresas tradicionais sofrem com a dificuldade de implementar novos modelos de negócios em suas operações, o que abre espaço para as startups.

Um estudo promovido pela IESE Business School, publicado em 2017 sob o título de Corporate Venturing: Achieving Profitable Growth Through Startups, aponta, em tradução livre, que “um bom ecossistema de startups provou ser melhor em encurtar os ciclos de inovação, no uso de tecnologia, em melhorar modelos de negócios existentes e em inventar outros mais rapidamente e com mais eficiência do que as grandes corporações”.

Nesse sentido, o Corporate Venture Builder é um modelo híbrido, no qual grandes empresas e startups unem-se para desenvolver novas soluções para os problemas complexos que surgem no mercado e na sociedade de forma geral.

O Grupo FCJ

A FCJ é uma rede pioneira em Venture Builder. Fundada em 2013, em Belo Horizonte, ela oferece soluções B2B, B2C e B2G, e seu propósito é levar inovação para diferentes ecossistemas, nacionais e internacionais.

No Brasil, a FCJ está presente em diferentes localidades por meio de seu licenciamento regional, como em São Paulo, Bauru, São José dos Campos, Triângulo Mineiro, Rio de Janeiro e Curitiba. Internacionalmente, a FCJ já chegou à Europa por meio da FCJ Europe e da FCJ Finland e, agora, chega aos Estados Unidos.

A FCJ licencia seu modelo por vertical, promovendo o desenvolvimento e a conexão de segmentos específicos do mercado com a inovação. Saúde Ventures, Construtech Innovation, Sky Ventures, Energy Nest e 2.5 Ventures são os nomes que compõem esse modelo.

Ainda há o licenciamento do modelo de Corporate Venture Builder, que conta com NovoAgro Ventures, Farma Ventures, Fortune Ventures e Varejo Ventures. Além disso, novas parcerias vêm sendo firmadas neste modelo, como é o caso da Woli Ventures.

Ainda, o Grupo FCJ busca aproximar instituições públicas da inovação por meio da Publicae, uma joint venture estabelecida entre a FCJ e a Houer. Em parceria com o ICLEI América do Sul, que resultou na formação do ICLEI Innovation, busca-se fomentar iniciativas de desenvolvimento urbano sustentável com o apoio de startups ligadas à inovação e sustentabilidade para a gestão pública.    

Portanto, a FCJ conta uma metodologia validada e viável, do ponto de vista financeiro e operacional, para desenvolver a inovação em empresas. Sendo assim, a metodologia validada da FCJ, junto às iniciativas de todos que fazem parte do grupo, permitiu que a curva de crescimento da organização se mantivesse em constante avanço, fazendo com que lançamentos como a FCJ USA fossem possíveis.

A FCJ USA

Ingressar no mercado estadunidense será sempre um desafio para qualquer organização, mas, com o apoio da Top Capital, uma boutique de investimentos presente em diversas localidades do mundo, incluindo a América do Norte, e da IEC Partners, uma organização estadunidense que ajuda empresas a criarem suas estratégias de crescimento e inovação, a FCJ USA chega para promover o licenciamento do modelo de Corporate Venture Builder.

De acordo com Cris Madureira, fundadora e diretora executiva da FCJ USA, “o foco será em empresas de médio e grande porte que atuam em mercados tidos como tradicionais”. Nesse sentido, a FCJ USA oferecerá um modelo de inovação que ajudará tanto grandes corporações que buscam novas formas de inovar quanto empresas de médio porte que não possuem fundos de investimento nem a opção de criação, por conta própria, de Corporate Venturing.

Sediada em Boston, Massachusetts, e com atuação nacional, a FCJ USA, por meio do modelo validado de Corporate Venture Builder, busca ajudar empresas estadunidenses a implantar a inovação corporativa.

Participe do pré-lançamento da FCJ USA no dia 15/12. O evento será transmitido no canal da FCJ no YouTube às 19h. Saiba mais e inscreva-se!

Posts relacionados

Deixe umcomentário