FCJ

FCJ e Saúde Ventures lançam nova Corporate Venture Builder focada em saúde e educação

Parceria entre as instituições resultou na FHE Ventures, uma corporate venture builder que tem o objetivo de desenvolver soluções inovadoras nas áreas de educação e saúde.

O setor de saúde, que é avesso ao risco por sua própria base científica — afinal, estamos falando das vidas de milhares de pessoas —, mais do que nunca começa a reconhecer o papel fundamental da tecnologia para o desenvolvimento e aperfeiçoamento dos processos de toda a cadeia. Graças a esta visão, o país já conta com mais de 500 startups de saúde mapeadas no StartupBase, a base de dados oficial do ecossistema de startups brasileiro.

Mesmo sendo uma área de grande sensibilidade, o setor de saúde pode se beneficiar de diversas formas com as soluções prestadas pelas healthtechs (startups da saúde), que crescem a cada ano no país. Com base em dados do Distrito Healthtech Report, o Brasil conta com 542 healthtechs, número que foi crescendo desde as primeiras edições do estudo, 248 em 2018 e 386 em 2019. 

Em relação à crise sanitária causada pela pandemia de coronavírus, que colocou à vista os principais gargalos em relação à saúde, as healthtechs desempenharam um papel importante. O mesmo estudo apontou que 53 startups de saúde apresentaram soluções diretas e indiretas para combate ao vírus, solucionando problemas em relação ao monitoramento de pacientes de maior risco, ao gerenciamento de leitos e estoque e até mesmo em relação a dados sobre a disseminação do vírus.

Dessa forma, as healthtechs conseguem solucionar questões com base em tecnologia e inovação que até pouco tempo atrás eram analógicas. Com isso, essas startups apresentam novos modelos de negócio para médicos, clínicas, organizações de saúde e hospitais, beneficiando não só os seus próprios processos, mas também a experiência do paciente.

Paralelo a esse movimento, também há um crescimento de iniciativas de corporate venture building, que são estruturas colaborativas que atuam como uma ponte entre empresas já estabelecidas e startups inovadoras.

FHe Ventures

A FHE Ventures é uma corporate venture builder, associada à FCJ Venture Builder e à Saúde Ventures. O principal objetivo dessa corporate venture builder é desenvolver soluções inovadoras voltadas ou adaptadas para as áreas de saúde e educação, tendo como foco a ampliação e a criação de novas atividades, ferramentas ou processos inovativos que possam ser incorporados e beneficiar a educação na área da saúde e, consequentemente, o bem-estar das pessoas.

Seguindo os princípios do modelo de venture builder da FCJ, as startups selecionadas para compor o portfólio da FHE Ventures serão acompanhadas durante todo o seu período de vida, com suporte especializado em segmentos fundamentais para o crescimento do negócio.

Nesse modelo, a FHE Ventures:

  • busca ideias de negócios com potencial;
  • constrói times;
  • busca capital;
  • gerencia e mitiga os riscos, entre outros pontos.

Após inscreverem-se para avaliação na FHE Ventures, as startups interessadas passam por uma banca avaliativa, que analisará, entre outros pontos, a história e a consistência empreendedora do(s) fundador(es) e a viabilidade da solução. Tal processo visa, também, aproximar as startups com maior potencial de possíveis investidores, apresentando-as ao ecossistema da FHE Ventures.

Saúde Ventures

Dados da terceira edição do Distrito Healthtech Report, levantamento realizado pela Distrito e com o apoio da consultoria KPMG, apontam que, desde 2014, as healthtechs brasileiras receberam US$ 430 milhões ao longo de 189 rodadas de venture capital, o que mostra que, mesmo existindo certa resistência, o setor está em franco crescimento.

E foi nesse ambiente promissor que surgiu a Saúde Ventures, uma corporate venture builder que representa o hub de uma rede nacional de ventures builders dedicadas e focadas no desenvolvimento de novos negócios e startups de saúde.

Em relação às startups desenvolvidas pela Saúde Ventures, atualmente, constam em seu portfólio as seguintes empresas:

AVI Saúde 

A AVI Saúde oferece uma solução que permite uma melhor estruturação dos dados de pacientes por meio da governança clínica. Essa ferramenta serve de apoio para o diagnóstico e o controle de dados dos pacientes, organizando de maneira preventiva a gravidade e os riscos assistenciais.

Ymunity

A Ymunity é um centro de infusão que tem como objetivo administrar medicações intravenosas e subcutâneas voltadas para o tratamento de doenças autoimunes. Mapeando os diversos desafios em sua área de atuação, tendo como foco as doenças autoimunes, a organização visa desenvolver soluções tecnológicas para os desafios encontrados.

Beyond Mining

As soluções da Beyond Mining utilizam dados gerados pela operação para, a partir deles, entregar otimização de processos, simulação de cenários e previsibilidade de resultados, garantindo maior produtividade e redução de custos.

Doutor Ao Vivo

Com uma solução white-label, a Doutor Ao Vivo fornece inovação e tecnologia para médicos e empresas de saúde prestarem atendimento de telemedicina de forma prática, humanizada e segura. 

GTI

A GTI (Green Tech Innovation) é uma empresa de tecnologia aplicada que desenvolve sistemas de medição, controle e gestão remota de utilities, podendo ser aplicados em diversos segmentos de mercado.

Isso

A Isso é uma solução de medicina preventiva digital voltada para quem não quer depender exclusivamente de planos de saúde. Por meio da carteirinha Isso, o paciente tem acesso a uma ampla rede de clínicas credenciadas.

Global Brain

A Global Brain é uma healthtech especializada em soluções de teleinterconsulta em diferentes especialidades médicas. A organização dispõe de uma equipe de médicos especialistas que realizam a avaliação totalmente remota de pacientes de diversas cidades brasileiras, principalmente do interior, onde o acesso a médicos especialistas é mais complexo.

ConectaDent

A ConectaDent é uma plataforma para dentistas e consultórios. Para clínicas, a startup oferece a opção de contratar um especialista já qualificado por outras clínicas e com a certeza da prestação de um serviço de qualidade. Para dentistas, a ConectaDent permite que o profissional cadastre-se como especialista e receba pedidos de trabalhos de diversos consultórios de sua região.

Dessa forma, atuando em diferentes frentes da saúde, a Saúde Ventures busca fortalecer as atividades inovativas por meio da parceria entre as instituições.

FCJ Venture Builder

Levar inovação para diferentes localidades e mercados é um dos principais desafios da FCJ, uma empresa sediada em Belo Horizonte que tem 7 anos de mercado. Pioneira no ramo de venture building na América Latina, a FCJ alcançou altos patamares nos últimos anos. 

Apenas em 2020, a organização foi capaz de expandir seu modelo de negócio para diversas regiões do Brasil e do mundo, lançando sua iniciativa em países como Finlândia, Portugal e Estados Unidos.

Diferentemente de programas de incubação e aceleração, em que as startups participam por um curto período de tempo e com objetivos diferentes, o modelo de negócio da FCJ permite selecionar empresas inovadoras no mercado de forma contínua, desenvolvendo as soluções das startups e acompanhando-as durante todo o seu ciclo de vida.

As startups que participam do programa de venture builder da FCJ dispõem de um centro de serviços compartilhado, onde são oferecidas soluções jurídicas, financeiras, contábeis, de departamento pessoal e de marketing. Além disso, a FCJ compartilha estrutura, know-how e canais de mercado, acesso ao ecossistema de inovação, rede de mentores, modelagem e design de negócios e validação de MVPs (produtos mínimos viáveis).

Além de selecionar startups e desenvolvê-las, a FCJ Venture Builder também licencia o seu modelo venture builder nos formatos B2B, B2C e B2G, o que permite fortalecer os ecossistemas de startups, segmentos de mercado, grandes corporações ou até mesmo o setor público. Dessa forma, a FCJ oferece os seguintes modelos de licenciamento:

  • internacional (para fortalecer ecossistemas fora do Brasil);
  • vertical (para desenvolver segmentos específicos do mercado, como saúde, energia, construção civil etc.);
  • regional (para replicar o modelo de VB em diferentes regiões do país);
  • corporate (para promover a inovação em empresas por meio da conexão com startups);
  • government (para aproximar instituições públicas do ecossistema de startups).

A FCJ utiliza toda a sua rede para conectar startups em desenvolvimento, e muitas delas são destaques internacionais, reconhecidas por grandes instituições. Um exemplo é a startup Psicologia Viva, uma plataforma virtual de atendimento psicológico que já está presente em diversos países da América Latina. Só no último ano, o Psicologia Viva recebeu um aporte de R$ 6 milhões para expandir sua a equipe, seus produtos e seus serviços. 

Outras soluções desenvolvidas pela rede da FCJ também são destaque, como o aplicativo que ajuda a resolver a falta de troco no comércio, a plataforma de contratação profissional inclusiva, soluções de construção modular e até mesmo a startup que busca expandir os estudos clínicos de nova molécula biotecnológica que tem potencial para tratar o câncer de mama, entre tantas outras.

Posts relacionados

Deixe umcomentário